Geral

Economia em destaque · 19/06/2017 - 14h01

Caixa destina R$ 6 milhões para projetos de desenvolvimento sustentável

Propostas devem ter como foco ação com energias limpas renováveis


Compartilhar Tweet 1



Propostas ligadas ao desenvolvimento sustentável e à adaptação às mudanças climáticas podem ser inscritas até 18 de agosto no edital do Fundo Socioambiental (FSA), da Caixa Econômica Federal, lançado nesta segunda-feira (19). O foco dos projetos deve ser energias limpas renováveis ou gestão de recursos hídricos.

A previsão de investimento para o edital é de até R$ 6 milhões, com valor mínimo por proposta de R$ 500 mil e o valor máximo de até R$ 1 milhão. O prazo de execução dos projetos não deverá ultrapassar 24 meses e eles poderão ser executados em todo o território nacional.

Desde que o projeto proposto não vise ao lucro, podem participar do edital fundações, associações, cooperativas e organizações sem fins lucrativos, ou organizações privadas.

Temas
O objetivo é propor soluções e arranjos inovadores para o acesso à energia limpa renovável em comunidades de baixa renda, e também formas alternativas de captação e armazenamento de água, incentivando a produção local e a geração de renda.

“Estamos em busca de bons projetos, que apresentem medidas inovadoras ou que disseminem o uso de energias renováveis e a gestão de recursos hídricos, temas de grande relevância para o Brasil, especialmente no contexto das mudanças climáticas, que exigem eficiência no uso da energia e da água”, explica o gerente nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental da Caixa, Jean Benevides.

FSA
O FSA Caixa recebe e aplica recursos para apoiar projetos socioambientais, em parceria com órgãos públicos e entidades privadas, voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda.

Todo ano, o FSA Caixa define as linhas temáticas, os eixos de atuação e a distribuição dos recursos para apoio aos projetos nas áreas de habitação de interesse social, saneamento e gestão ambiental, geração de trabalho e renda, saúde, educação, esporte e cultura, alimentação e desenvolvimento institucional, rural e sustentável.

Fonte: Caixa