Sibutramina · 05/07/2010 - 07h00

Resolução determina dosagem máxima diária de sibutramina

Resolução determina dosagem máxima diária de sibutramina


Compartilhar Tweet 1



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou na última quinta-feira (01), resolução de Diretoria Colegiada RDC nº 25 que altera o artigo 2º da RDC nº 58, de 5 de setembro de 2007.

A nova resolução aumenta o prazo das receitas B2 contendo medicamento à base da substância sibutramina para tratamento igual ou inferior a 60 dias, a resolução de 2007 dava como período máximo 30 dias. Outra novidade na RDC nº 25 é a limitação da dosagem máxima de 15 miligramas/ diárias.

A sibutramina somente deveria ser indicada para redução do peso, no tratamento da obesidade e deveria sempre ser usada em conjunto com uma dieta, exercício físico e uma reeducação alimentar, já que não se pode tomar sibutramina por tempo inderterminado, só devendo ser tomada se a orientação alimentar e a atividade física não forem suficientes para atingir a redução de peso desejada.

A Anvisa através do Sistema Nacional de Produtos Controlados SNGPC, tem detectado que ainda há um uso excessivo desta substância no Brasil, que em alguns países o seu consumo já está proibido desde janeiro, quando Agência de Medicamentos da Europa (Emea, na sigla em inglês) proibiu a venda dos medicamentos feitos com a substância.

A proibição foi baseada na pesquisa SCOUT (Sibutramine Cardiovascular Outcome Trial), feita pela agência, em que aproximadamente 10 mil pacientes foram avaliados por seis anos com o intuito de relacionar o impacto da perda de peso por meio da sibutramina e problemas cardíacos.

O FDA, a Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos afirmou que a substância aumenta os riscos de enfarte em pessoas que já têm problemas cardíacos.

Há pouco tempo a Anvisa já havia colocado esta substancia na lista dos medicamentos de tarja preta, o que já havia provocado uma redução no seu consumo.

 


Fonte: Imprensa Anvisa