Após fazer revelação · 11/08/2017 - 17h34

Padre Fábio de Melo fala de síndrome do pânico: 'Nunca chorei tanto'

Padre Fábio de Melo fala de síndrome do pânico: 'Nunca chorei tanto'


Compartilhar Tweet 1



Padre Fábio de Melo fez um desabafo em seu Instagram, após ter revelado em entrevista que sofria de síndrome do pânico.

No relato, padre conta que ficou quase uma semana dentro de casa, com sensação de morte e tristeza profunda. "Nunca chorei tanto na minha vida", diz.

Ele contou como conseguiu passar pela situação com a ajuda dos amigos e do médico Víctor Sorrentino.

"Os medicamentos fizeram uma enorme diferença. Tenho conseguido cumprir meus compromissos e procurado fazer uma rotina mais leve que me permita estar entre amigos que amo", conta.

A revelação sobre a doença, o padre fez na Rádio Globo, em entrevista a Otaviano Costa.

"Não tenho medo da minha humanidade", disse, na oportunidade, comentando ainda que sua saúde vive o reflexo das funções que desempenha como líder espiritual.

Apesar do relato, ele diz na postagem feita mais cedo que "quando estiver mais inteiro eu falarei mais sobre o assunto, pois sei que minha partilha poderá ajudar os que enfrentam o mesmo problema que eu".

Meus queridos amigos, Saibam por mim o que sobre mim é verdade. Há 3 meses enfrentei um problema grave familiar. Desde então parei de dormir direito e passei a enfrentar uma angústia muito grande. Há 20 dias tive sintomas de síndrome do pânico, diagnóstico que já tinha tido 2 anos atrás e que superei muito rapidamente na época. Desta vez foi muito diferente. Fiquei praticamente uma semana trancado em casa, com sensação de morte, tristeza profunda e medo de tudo. Nunca chorei tanto na minha vida. Meu amigo e médico Dr. Víctor Sorrentino recomendou-me uma psiquiatra de sua confiança. Desde então estou fazendo um tratamento. Os medicamentos fizeram uma enorme diferença. Tenho conseguido cumprir meus compromissos e procurado fazer uma rotina mais leve que me permita estar entre amigos que amo. Estou me sentindo bem melhor, ainda que não me sinta inteiro. Agradeço muito o carinho de todos vocês e também dos jornalistas que nos procuraram querendo tratar com respeito e profissionalismo o que tenho enfrentado. Quando estiver mais inteiro eu falarei mais sobre o assunto, pois sei que minha partilha poderá ajudar os que enfrentam o mesmo problema que eu. Por ora é viver, buscar o equilíbrio que Deus me concede através das escolhas que posso fazer. A foto escolhida para este post não é por acaso. Ela é expressão da leveza que quero sempre levar comigo.

Uma publicação compartilhada por pefabiodemelo (@pefabiodemelo) em