UFC 197 · 03/04/2016 às 12h12

Por que Jon Jones vai disputar um cinturão mesmo sem luta com Cormier?

Por que Jon Jones vai disputar um cinturão mesmo sem luta com Cormier?


Compartilhar Tweet 1



O UFC 197 foi infectado pela maldição das lesões, e Daniel Cormier teve de deixar o card por conta de um problema na perna. Ele colocaria o título dos meio-pesados em jogo contra o ex-campeão Jon Jones. Agora, mesmo tendo como rival o substituto Ovince St-Preux, Jones pode voltar a ter um cinturão. Na versão interina, porém. Mas, por quê?

Sendo bem direto, o primeiro motivo é bastante claro: anunciar uma luta valendo cinturão é infinitas vezes mais vendável que uma sem. Como a aguardada revanche caiu, o UFC fez o que foi preciso para manter o interesse em alta no UFC 197, que poderia sofrer um grande baque sem uma disputa de cinturão.

Ainda que St-Preux não seja dos rivais mais empolgantes (Gustafsson, Johnson e até Rashad Evans seriam personagens mais legais para essa luta), o que temos agora é a chance de Jones retornar ao Ultimate direto numa posição de muito prestígio.

Esse prestígio foi a justificativa de Dana White para esta escolha. Afinal, Jones só teve cassado o cinturão porque teve problemas com a Justiça e foi preso. No octógono, ninguém conseguiu acabar com sua hegemonia, e o UFC considera que ele merece disputar um cinturão na sua volta, mesmo sem o atual campeão na jogada.

“Jon nunca perdeu dentro do octógono. Ele teve o título retirado por problemas externos. E achamos que é a coisa certa a fazer. Não é culpa dele que Cormier se machucou. Ele vai lutar pelo cinturão interino e, quando Cormier voltar, eles vão decidir quem é o campeão de verdade'', afirmou Dana White à ESPN.

Cinturões interinos são, na maior parte das vezes, criados para categorias em que o campeão está muito tempo fora de ação. Não foi o caso agora, Cormier defendeu o cinturão em outubro, portanto essa justificativa não chegaria perto de ser justificada.

St-Preux é um lutador OK, vem de vitória contra Rafael Feijão, mas não chega a ser um rival que ameace Jon Jones, ao menos no papel. Ele tem derrotas para Ryan Bader e Glover Teixeira no seu cartel de 19 vitórias e sete derrotas.

Portanto, o negócio foi realmente aumentar o interesse na luta e, principalmente no pós-UFC 197, já que, se Jones vencer e for marcada novamente, a revanche Jones x Cormier virará uma luta “campeão x campeão''.

O UFC 197 acontece em 23 de abril, em Las Vegas.

Fonte: Com informações do UOL