Mundial de Moto GP · 03/04/2016 às 03h40

Pilotos apoiam decisão da Michelin, mas falam em prova imprevisível: 'É um pneu que nunca usamos'

Pilotos apoiam decisão da Michelin, mas falam em prova imprevisível: 'É um pneu que nunca usamos'


Compartilhar Tweet 1



Quatro primeiros no grid de largada para o GP da Argentina de MotoGP, Marc Márquez, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa saíram em defesa da decisão da Michelin de alterar completamente a alocação de pneus traseiros para a prova de Termas de Río Hondo. Mas, mesmo satisfeitos com a priorização da segurança, os ponteiros lembraram que a mudança traz uma série de incertezas para a disputa.

Ao passar pela curva 6, uma das mais rápidas do circuito, Scott Redding deixou uma gama de detritos para trás, provocando a interrupção do treino em bandeira vermelha. O britânico usava um composto médio, que tinha apenas sete voltas.

De imediato, parecia um problema com a borracha traseira usada pelo piloto, mas quando Scott parou na brita — o britânico evitou a queda —, o composto Michelin parecia intacto. Ao menos de longe.

A sessão foi retomada pouco depois, mas paralisada novamente, já que a Comissão de Segurança queria mais informações sobre o que aconteceu. A decisão de reiniciar os treinos veio minutos mais tarde, mas a Michelin ficou de analisar o pneu usado por Redding para identificar a falha.

Pelas imagens, foi possível visualizar um dos fiscais de pista remover uma longa e grossa faixa de borracha do asfalto.

Depois de uma reunião no fim desta tarde, a Michelin optou pela segurança e removeu os dois calçados, que tem a mesma carcaça. Assim, os pilotos terão de usar um novo composto médio, com uma construção mais rígida, que estará disponível no domingo.

Por conta da mudança, os pilotos ganharam uma bateria extra de treinos. Antes de tradicional warm-up, os competidores da classe rainha do Mundial de Motovelocidade terão uma sessão de meia hora para poderem testar essa nova borracha. O exercício será realizado antes do warm-up da Moto3.

Dono da pole-position, Marc Márquez disse que a opção agora é torcer para que as coisas corram bem na manhã de domingo.

“Depois dessa decisão da Michelin, acho que amanhã será um pouco incerto, porque todos terão uma especificação de pneu diferente do que nós usamos durante todo o fim de semana”, comentou Marc. “Vamos esperar para ver como vai funcionar. Nós teremos duas sessões de warm-up, uma de 30 minutos e a outra de 20, para reunir informações, e vamos ver se tudo corre bem. Vamos torcer para que não seja uma diferença muito grande em relação ao que usamos até aqui”, completou.

Fonte: Com informações do Grande Prémio