180graus

As manifestações - 22/06/2013 às 07h00

Divaldo Franco escreve texto sobre as manifestações dos brasileiros

grande-divaldo_franco_09062011.jpg

Abaixo, texto de autoria do médium e orador espírita Divaldo Pereira Franco sobre as atuais manifestações dos brasileiros, publicado na edição de 20/06/2013 do Jornal “A Tarde”. Confira:

"Quando as injustiças sociais atingem o clímax e a indiferença dos governantes pelo povo que estorcega nas amarras das necessidades diárias, sob o açodar dos conflitos íntimos e do sofrimento que se generaliza, nas culturas democráticas, as massas correm às ruas e às praças das cidades para apresentar o seu clamor, para exigir respeito, para que sejam cumpridas as promessas eleitoreiras que lhe foram feitas...

Já não é mais possível amordaçar as pessoas, oprimindo-as e ameaçando-as com os instrumentos da agressividade policial e da indiferença pelas suas dores.

O ser humano da atualidade encontra-se inquieto em toda parte, recorrendo ao direito de ser respeitado e de ter ensejo de viver com o mínimo de dignidade.

Não há mais lugar na cultura moderna, para o absurdo de governos arbitrários, nem da aplicação dos recursos que são arrancados do povo para extravagâncias disfarçadas de necessárias, enquanto a educação, a saúde, o trabalho são escassos ou colocados em plano inferior.

A utilização de estatísticas falsas, adaptadas aos interesses dos administradores, não consegue aplacar a fome, iluminar a ignorância, auxiliar na libertação das doenças, ampliar o leque de trabalho digno em vez do assistencialismo que mascara os sofrimentos e abre espaço para o clamor que hoje explode no País e em diversas cidades do mundo.

É lamentável, porém, que pessoas inescrupulosas, arruaceiras, que vivem a soldo da anarquia e do desrespeito, aproveitem-se desses nobres movimentos e os transformem em festival de destruição.

Que, para esses inconsequentes, sejam aplicadas as corrigendas previstas pelas leis, mas que se preservem os direitos do cidadão para reclamar justiça e apoio nas suas reivindicações.

O povo, quando clama em sofrimento, não silencia sua voz, senão quando atendidas as suas justas reivindicações. Nesse sentido, cabe aos jovens, os cidadãos do futuro, a iniciativa de invectivar contra as infames condutas... porém, em ordem e em paz."

Fonte: https://www.facebook.com/lardacaridade

Publicado Por: Raul Ventura

Últimas Notícias
01h54 Circo Kildery Chega a Francisco Santos 01h26 Sem assumir nenhum romance, Grazi Massafera garante: 'É bacana estar sozinha' 01h26 Após sugestão ao 'Globo Esporte', seguidora é bloqueada por Tiago Leifert em rede social 01h18 Mais obras 2... 01h01 Aniversário da Igreja Assembléia de Deus, Templo e Circulo de oração 01h01 Rômulo Neto sobre episódio envolvendo travestis: 'Faltou maturidade' 01h00 PT tenta barrar distribuição dos adesivos "Fora Dilma - Chega de corrupção" 00h56 Aniversário da Igreja Batista Nacional Filadélfia da Cidade Industrial Teresina 00h41 Louvor e Adoração na Igreja Cristã da Família em Manaus - AM 00h37 Seminário de Liderança Transformadora em Betânia do Piaui - PI 00h19 Conferência da Família em Pimenteiras - PI 00h09 Artigo sobre homossexualismo e Aids faz MP abrir investigação 00h04 Sony alerta que baixa procura por smartphones deve frear lucro 00h01 Mulher é presa após polícia descobrir vídeos da acusada executando vítima 23h55 Cine Insight aborda questões contemporâneas com “A Onda” 23h35 Maranhão representa 3,14% do eleitorado brasileiro 23h15 Investigação de assaltos à agência dos Correios é de responsabilidade da Polícia Federal 23h05 Uema participa da SBPC em Rio Branco 22h55 Abertas inscrições para participação na I Mostra Científica do Maranhão 22h35 Secretaria da Mulher inicia ação social com presidiárias 22h21 Vem ai a tradicional "SERESTA DA ZEZA" na data 03 de Outubro de 2014 22h15 Prefeitura promove Brincando nos Bairros na Vila Luizão 22h05 Colaboradores da Caema participaram da Corrida São Luís 2014 21h55 Gil Cutrim é reeleito presidente da Famem para o biênio 2015/16 21h40 Zezé revela que não pretende se casar com Graciele Lacerda