180graus

Eurípedes Barsanulfo - 01/05/2016 às 10h20

136 anos do nascimento de Eurípedes Barsanulfo, o Pestalozzi do Brasil

243301106076756440887349630n.jpg

Eurípedes Barsanulfo, o Apóstolo da Caridade ( como ficou conhecido), nasceu no dia 1º de maio de 1880, na cidade de Sacramento, em Minas Gerais.

Foi jornalista, professor, vereador (por dois mandatos) e médium.
Autodidata, fundou aos 22 anos o Liceu de Sacramento. E antes dos 18 anos já tinha uma farmácia homeopática montada em casa para distribuir remédio aos pobres.

Católico fervoroso, teve seu primeiro contato com o Espiritismo por intermédio de seu tio, que lhe emprestou o livro “Depois da Morte”, de Léon Denis. A obra foi considerada por Eurípedes um monumento.

Depois, a convite do mesmo tio, participou de uma reunião mediúnica na qual foi informado acerca de sua missão: curar. A partir de então, abandonou o catolicismo e dedicou-se inteiramente ao Espiritismo. Quando perguntado sobre casamento, respondia: “Já sou casado com a pobreza”.

No dia 1º de abril de 1907, um mês antes de completar 27 anos, fundou o primeiro colégio espírita do mundo, que recebeu o nome do codificador da Doutrina Espírita: Allan Kardec. Além das matérias habituais, os alunos estudavam também o Evangelho e o restante das obras básicas.

Eurípedes Barsanulfo desencarnou no dia 1º de novembro de 1918.

Espírito de escol, Eurípedes Barsanulfo teve papel de destaque na educação. Segue uma carta enviada a ele pelo pedagogo português José Pacheco. A missiva (livro Aprender em Comunidade) é a última das 25 que o idealizador da Escola da Ponte enviou para “figuras que marcaram este país”. A intenção do autor é bastante clara: “recordar aos educadores do presente que não podem ignorar o patrimônio de ideias e experiências do passado. ”

Sacramento, março de 2014

Sábio e inspirador Eurípedes, os últimos são os primeiros... E esta derradeira carta pretende ser a primeira de muitas reflexões, que recoloquem as comunidades de aprendizagem no centro do debate educacional. E um convite a que outros aprofundem o conceito e promovam práticas coerentes. Tal como tu o fizeste, quando, em 1907, deste forma à letra de um decreto, que determinava uma ampla reforma na educação mineira e concretizaste uma educação integral numa escola ativa.

Fica sabendo, meu amigo, que as discussões pedagógicas da tua época são as mesmas da época que nos coube viver. E, já desde a segunda metade do século XIX, havia debates em torno da importância da mudança na educação. O Rui Barbosa mostrou-se empenhado num projeto de modernização do país, propôs um sistema nacional de educação, desde o jardim da infância até a universidade. E defendia uma reestruturação completa do ensino, desde métodos até a construção de prédios. As influências da época – a humanista, a realista-científica, a positivista, as marginalizadas propostas anarco-socialistas, a gênese do escolanovismo – se mantêm atuais e cada qual, a seu modo, perspectiva uma educação integral, o desenvolvimento simultâneo de aspectos morais, intelectuais, físicos, espirituais, o respeito pelo pleno desenvolvimento da pessoa, a abolição de castigos e recompensas, a valorização da infância, outra formação de professores. Em 1904, o jornal A Gazeta comentava reformas na educação: A habilitação do professor vale mais que os pomposos programas oficiais, que atualmente fazem o orgulho dos docentes e a ignorância dos meninos. E questionava: Que remédios sociais podem ser apresentados como mais eficazes e prontos para dar-se um enérgico combate ao analfabetismo no Brasil? Já lá vão 110 anos...

Preocupavas-te com os desfavorecidos, amigo Eurípedes, e a tua proposta de educação só poderia ter por sina a contestação daqueles a quem interessa manter um sistema iníquo. Já percebeste que foram banidos da história oficial da educação todos os projetos que, como o teu, visavam libertar o povo de amarras neocolonialistas? O dogmatismo ideológico não consente veleidades e a história da educação tem sido feita de martírios silenciados. Alcunharam de elitista o teu labor pedagógico, só porque recorrias a métodos dinâmicos de aprendizagem, os teus alunos praticavam observação e pesquisa na cidade e na natureza, porque havias abolido castigos e exames, num relacionamento baseado no diálogo, ao contrário dos moldes pedagógicos vigentes na época. Foste o Pestalozzi do Brasil. Acreditavas que escola poderia ser agente transformador da sociedade.

Sinto gratidão pela tua ação extraordinária. Nos depoimentos dos teus alunos, apercebemo-nos de que transformaste a escola, a partir de um novo conceito de criança e de aprendizagem, da modificação do papel do professor, da reconfiguração dos tempos e espaços pedagógicos, da reorganização escolar, da reelaboração cultural, que antecedeu em mais de cem anos a elaboração do conceito de comunidade de aprendizagem.

Mobilizavas a comunidade, para que ajudasse as famílias das crianças mais carentes a ir à escola. Havia muitas crianças negras matriculadas e vários professores negros compunham o quadro de professores da tua escola, num tempo em que os discursos racistas, com influências eugenistas, eram comuns e os negros eram marginalizados. Não tinhas condições financeiras para pagar salários e os teus professores eram voluntários da comunidade. Não recorrias a provas, exames, ou classificações. Há mais de cem anos, já praticavas aquilo que, nos dias de hoje, se designa por progressão continuada. Providenciaste a derrubada de paredes e daquelas que são internas, promovendo debates semanais. No teu colégio, os alunos praticavam Astronomia, o estudo da (e na) Natureza, em aulas-passeios, muito antes de Freinet. No ano em que desencarnaste, escrevia o teu aluno Germano: conversávamos, estudávamos bons livros e admirávamos a natureza, admirávamos o voo dos insetos, o cantar dos pássaros e de preferência de um sabiá de laranjeira, que vinha pousar nos galhos baixos das árvores e encher o ar com sua melodia, esse era o predileto do professor.

Os dias de apresentações de teatro eram dias de festa. Os alunos confeccionavam belos cenários e toda a comunidade participava: Incentivavas a participação dos alunos em ações sociais e os jovens aprendiam a moral na prática comunitária, aprendiam a pensar e a questionar, como nos diz a Corina: Eurípedes não queria alunos que obedecessem cegamente, mas que aprendessem a criticar, a questionar e a pensar.

Ansiavas por uma escola gratuita, acessível a toda a comunidade, rompendo com a ideia de um aluno passivo diante do conhecimento e submisso a uma disciplina rígida. Substituíste o ensino verbalista pela arte de observar e apreender o mundo e foste audaz, quando tentaste coeducar. Onde já se vira moços e moças juntos? – questionavam clérigos e barões. E a imprensa da época, controlada pelos poderosos, não deu tréguas ao teu intento, que somente viria a concretizar-se, três décadas decorridas, na gestão do Capanema. Já havias desencarnado, no fatídico 1918, em que a febre amarela ceifou milhares de vidas no triângulo mineiro. Restaram os teus discípulos. O teu aluno Tomás viria a ser professor do Roberto Crema. Como vês, foi terreno fértil aquele que desbravaste em Sacramento. Como vês, temos motivos para sermos esperançosos.

 

Autor: Evangelina de Oliveira

Fonte: Site da Federação Espírita Brasileira, Site 180 Graus, Livro Aprender em Comunidade ( José Pacheco)

Tópicos
12º ENLIHPE - 01/05/2016 às 06h30

Mediunidade será o tema central do 12º Encontro Nacional da Liga de Pesquisadores do Espiritismo

logo 12 enlihpe.png

12º ENCONTRO NACIONAL DA LIGA DE PESQUISADORES DO ESPIRITISMO
Tema central: “Mediunidade: pesquisa e história”
27 e 28 de agosto de 2016
São Paulo – SP

CHAMADA DE TRABALHOS

Apresentação
Nos dias 27 e 28 de agosto de 2016, o Encontro Nacional da Liga de Pesquisadores do Espiritismo (ENLIHPE) estará na sua 12ª edição. Os ENLIHPEs se tornaram espaços, não somente de apresentação e discussão de trabalhos inéditos de pesquisa sobre a temática espírita, mas também de encontros entre pessoas afins ao propósito de desenvolvimento do aspecto progressista do Espiritismo. Neste ano, o tema central será a MEDIUNIDADE, com foco no que seja pesquisar a mediunidade, estudo de casos e aspectos históricos. Entretanto, esperamos contar também com bons trabalhos de pesquisa espírita de temática geral e desejamos que os participantes interajam entre si para formação de novas parcerias e grupos de pesquisa para o futuro.

Instruções aos autores
A data final para submissão de trabalhos é 31 de MAIO de 2016. A confirmação do recebimento e o parecer da Comissão Científica sobre o artigo serão enviados eletronicamente ao email do remetente. A avaliação será feita utilizando-se o sistema Double Blind Review, no qual o trabalho é avaliado anonimamente por 2 membros da Comissão Científica do encontro.
Todos os trabalhos deverão ser submetidos, exclusivamente, por meio de endereço eletrônico.
Os trabalhos poderão ser submetidos em forma de artigo científico, conforme procedimentos definidos a seguir:

Artigo científico
•O artigo deverá ser gravado em 2 arquivos:
ARQUIVO 1 – contendo o nome, o título do trabalho e o resumo;
ARQUIVO 2 – contendo o título e o texto integral do artigo sem qualquer identificação de autoria. Ambos os arquivos deverão ser enviados anexados, simultaneamente, para: enlihpe12@gmail.com colocando no ASSUNTO “NOME DO AUTOR - submissão ao ENLIHPE 12”.

Formato do Trabalho:
Editor de textos: Word for Windows 6.0 ou Posterior
Número máximo de páginas: 15 (quinze)

Configuração das páginas
Margens: superior 3cm; inferior 2 cm; esquerda 3cm; direita 2 cm.
Tamanho do papel: A4 (largura 21 cm; altura 29,7 cm)
Fonte: Times New Roman, tamanho 12
Formato do parágrafo: Recuo especial: primeira linha 1,25 cm
Espaçamento: antes 0 pt; depois 6 pt; entre linhas: simples.
Figuras, tabelas e gráficos: Fonte Times New Roman, tamanho 8 a 12
Resumo: Mínimo de 1150 caracteres (aproximadamente 10 linhas), máximo de 1750 caracteres (aproximadamente 15 linhas)
Revisão ortográfica a cargo dos autores

Informações:
Sobre a apresentação dos trabalhos, acesse www.lihpe.net ou www.enlihpe12.wordpress.com ou envie uma mensagem para enlihpe12@gmail.com

Local: USE (União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo), Rua Dr. Gabriel Piza, 433 – Santana – CEP: 02036-011 – São Paulo – SP – Tel: 11 2950 – 6554 - http://www.usesp.org.br

Carregando, por favor aguarde...
zika adv6
UNIMED DIA DAS MÃES
Últimas Notícias
17h02 Inelegível, ex-prefeito de 'Batalha' fica impedido de tirar certidões negativas 16h55 Ministério Público recebe Administração Superior e servidores da Uespi 16h54 Aluísio Martins anuncia licitação de UTI no hospital de Campo Maior 16h49 Prefeitura de Água Branca realiza Dia D da Semana de Consciência Sanitária 16h48 Líderes de seis partidos saem em defesa de Cunha 16h40 Procurador pede que Dilma e Lula se retratem de declarações contra o Legislativo 16h39 Projeto que veta debate sobre gênero nas escolas municipais é arquivado 16h39 Prefeitura e Tribunal de Justiça atendem centenas de pessoas em Porto 16h38 Primeira Dama de Prata do Piauí realizará confraternização do dia das mães 16h30 Para Rio 2016, Havaianas lança sua primeira campanha global 16h30 Band empurra 'MasterChef' para madrugada e irrita telespectadores 16h25 Secretaria municipal de Educação inaugura novo prédio 16h25 Secretaria de saúde de Porto realiza mutirão de atendimento à comunidade 16h23 Homem é preso nos EUA por borrifar veneno em alimentos de supermercados 16h23 Maçonaria: Loja “Costa Araújo” legitima novo mandato. 16h20 Ética com Cláudio de Barros Filho 16h19 Poupança tem perda recorde para abril: R$ 8,42 bilhões 16h16 MP denuncia prefeito que nomeou a filha em 2 secretarias 16h15 Cidade de Colônia do Gurgueia irá receber ações do PROERD nas escolas 16h00 Programa Lagoas do Norte concorre a prêmio internacional 15h58 Santos fala que CBF desrespeita o Brasileirão ao convocar trio santista 15h51 Protesto impede professora do PI de participar do 'revezamento' da tocha 15h44 Cunha estuda recurso para tentar reverter decisão de Teori 15h42 'Batman' tenta tirar carteira de identidade, mas é barrado no interior de SP 15h40 Substituto de Cunha tem nas mãos impeachment de Temer - e causa preocupação

Enquete

Como será um eventual governo de Michel Temer?

Total de Votos: 129

Válida de 04/05/2016 a 11/05/2016

Mais lidas

    ZikaZero
    Profº Márcio Lima - Dia da Mudança
    elite
    sunset

    180graus no Instagramno Instagram