Centro de Referência à Mulher · 10/06/2017 - 05h43

Mulheres vítimas de violência participam de grupo de reflexão

Mulheres vítimas de violência participam de grupo de reflexão


Compartilhar Tweet 1



O Centro de Referência à Mulher em Situação de Violência – Esperança Garcia reuniu um grupo com dez mulheres durante um encontro de reflexão nesta sexta-feira (09/06), oportunizando a cada uma a possibilidade de compartilhar suas dores, suas histórias, suas necessidades. O grupo de reflexão é um dos serviços iniciais, oferecidos pelo Centro, como etapa importante no processo de acolhimento dessas mulheres que passam por violências diversas, especialmente, a física.

A secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Macilane Gomes, esteve presente. “As mulheres adentram no Centro com muitas dores, especialmente, psicológicas. O grupo de reflexão tem essa importância de receber e acolher essas mulheres, dando a elas a oportunidade da partilha, fazendo com que elas compreendam que o problema pelo qual estão passando precisa de uma ajuda especializada, que elas compreendam que não estão sozinhas”, pontuou Macilane Gomes.

A Defensoria Pública do Estado do Piauí esteve presente, por meio da defensora Lia Medeiros, falando sobre os serviços que o órgão disponibiliza às mulheres em situação de violência. Questões legais, judiciais foram abordadas, a exemplo do divórcio. “Foi muito importante esse momento, no sentido de que elas puderam se sentir mais seguras, mais bem conscientizadas”, completou a secretária Macilane Gomes.

Inaugurado em março de 2015, o Centro de Referência Esperança Garcia já atendeu centenas de mulheres, oferecendo acompanhamento psicológico, social e orientação jurídica à mulher que se encontra em situação de violência. Além disso, proporciona atendimento necessário para a superação da violência, contribuindo para o seu fortalecimento e para o resgate de sua cidadania.

O Centro possui uma equipe multidisciplinar que atende das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, na Rua Lisandro Nogueira, número 1796, na região central de Teresina. Ele está vinculado à SMPM, em parceria com a Ação Social Arquidiocesana (ASA).


Fonte: Com informações da Prefeitura de Teresina