180graus

Cadê o transporte escolar? - 30/04/2017 às 09h03

Alunos são levados para escola sem o mínimo de segurança no PI; fotos

Os estudantes da rede municipal de educação do município de Campo Alegre do Fidalgo passam maus bocados com o péssimo transporte escolar que é disponibilizado.

Fotos divulgadas nas redes sociais mostram estudantes sendo transportados em um veículo velho, na carroceria, sem o mínimo de segurança.

A situação se repete em vários municípios do Piauí, onde as gestões municipais não se comprometem com a segurança dos estudantes. Vários acidentes também já foram registrados no estado por falta de cuidado no transporte das crianças.

- Fotos: reprodução Facebook Socorro Pereira
18193838_1407958255962091_3027337927677393233_n.jpg

18199129_1407958252628758_1685820358247403582_n.jpg

Já concluiu 188 obras - 29/04/2017 às 10h33

Governo investe R$ 70 milhões em equipamentos para educação do PI

Um dos compromissos da secretária Rejane Dias ao assumir a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) foi o de aprimorar a estrutura das escolas públicas estaduais, visto que muitas se encontravam em estado de abandono e deterioração.

Com mais de R$ 135.500.00,00 investidos, a Seduc já concluiu 188 obras das 324 que estavam em andamento. Essas obras foram construção de novas escolas técnicas e profissionalizantes, ampliação de polos da Universidade Aberta (UAB), construção e reforma de quadras poliesportivas, além de obras estruturantes voltadas à parte elétrica, hidráulica, instalação de caixas d’água, recuperação de telhado, de muros, recuperação de lajes e demais serviços de engenharia.

O gerente de engenharia da Seduc, Alex Fabiano, ressalta o trabalho da Seduc na execução de obras com recursos próprios. "É com muito esforço que a Seduc realiza grandes investimentos por todo o Estado com recursos do tesouro estadual. São obras que mudam a realidade dos alunos e garantem um ambiente adequado aos estudos", afirmou.

Fazendo mais investimentos na infraestrutura escolar, a Seduc já adquiriu cerca de R$ 70 milhões em equipamentos, de 2015 até agora, que têm feito muita diferença nas escolas. De fogões industriais, refrigeradores duplex, freezers horizontais, armários, ventiladores, splits, kit aluno (material escolar) e tablets a lousas interativas digitais e câmeras de vídeo para o Canal Educação, a Seduc vem modernizando o ambiente escolar.

De acordo com a secretária Rejane, uma escola não é somente a parte pedagógica. "A escola precisa de geladeira para guardar o lanche dos estudantes, ar-condicionado, água gelada e, enquanto gestores, também precisamos nos preocupar com estrutura física e aquisição de materiais, de acordo com as necessidades que vão surgindo. Por isso, vamos trabalhar sempre para conquistar mais. Enquanto estiver à frente da Secretaria da Educação, nosso compromisso é melhorar cada dia mais a qualidade do atendimento das escolas da rede estadual", garante Rejane Dias.

A Seduc investe também na reestruturação de Centros Especializados que atendem às pessoas com deficiência. Em Teresina, o Centro de Estimulação Sensorial para Crianças vai ganhar quadra, a Associação de Amigos dos Autistas do Piauí (AMA) terá uma piscina e a Associação dos Cegos e o Centro Integrado de Educação Especial (Cies) também serão beneficiados com melhorias.

Além disso, a Seduc já investiu mais de 25 mil reais em 2017 na aquisição de carteiras escolares adaptadas para alunos com deficiências múltiplas ou paralisia cerebral. As carteiras foram entregues em Teresina e no interior do Estado, através da Gerência de Educação Especial (GEE).

"Nossas escolas atendem um número significativo de alunos e temos que ter esse cuidado com a melhoria das estruturas para que elas se tornem ambientes atrativos, além de podermos estimular o esporte e a cultura para evitar a evasão e a reprovação," afirmou a secretária Rejane Dias.

Fonte: Com informações do Governo do Piauí

Aditamentos realizados na web - 28/04/2017 às 17h10

MEC prorroga o prazo de renovação do Fies para 31 de maio;acabaria domingo

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação, prorrogou para o dia 31 de maio o prazo para renovação semestral dos contratos de financiamento do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Inicialmente, a renovação terminaria neste domingo (30).

De acordo com portaria publicada nesta sexta-feira (28) no Diário Oficial da União, está prorrogado também o prazo para a realização de transferência integral de curso, ou de instituição de ensino, e de solicitação de dilatação do prazo de utilização do financiamento, respectivamente, referente ao 1º semestre de 2017.

Os aditamentos deverão ser realizados por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFIES).

O Fies oferece financiamento de cursos superiores em instituições privadas a uma taxa de juros de 6,5% ao ano. O aluno só começa a pagar a dívida após a formatura.

O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. Atualmente, mais de 2 milhões de estudantes participam do programa.

(Com informações do Portal Brasil)

A avaliação é obrigatória - 27/04/2017 às 13h02

'Enade 2017' será aplicado no dia 26 de novembro; veja quais cursos avaliados

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2017 será aplicado no dia 26 de novembro, com início às 13h30, no horário de Brasília. A portaria com a data foi publicada na edição desta quinta-feira (27) no Diário Oficial da União, pelo Ministério da Educação.

Segundo as orientações técnicas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as Instituições de Educação Superior (IES) serão responsáveis pelo enquadramento dos cursos de graduação nas respectivas áreas de abrangência, pela inscrição dos estudantes em situação irregular junto ao Enade de anos anteriores, e dos estudantes habilitados ao Exame de 2017.

Nesta edição, deverão participar do exame os estudantes concluintes dos Cursos de Bacharelado ou Licenciatura, que tenham expectativa de conclusão do curso até julho de 2018 ou que tenham cumprido oitenta por cento ou mais da carga horária mínima do currículo do curso da IES até o final das inscrições do exame.

Estudantes concluintes dos Cursos Superiores de Tecnologia que tenham expectativa de conclusão do curso até dezembro de 2017, ou que tenham cumprido setenta e cinco por cento ou mais da carga horária mínima do currículo do curso da IES até o final das inscrições do Exame também deverão fazer a prova.

A cada três anos, o Ministério da Educação aplica a prova para avaliar o desempenho de estudantes do ensino superior e para acompanhar a evolução de um determinado grupo de cursos. O exame é obrigatório.

Cursos
O Exame será aplicado para avaliação de desempenho dos estudantes dos cursos de bacharel na área de Arquitetrua e Urbanismo; Engenharia Ambiental; Engenharia Civil; Engenharia de Alimentos; Engenharia de Computação; Engenharia de Controle e Automoção; Engenharia de Produção; Engenharia Elétrica; Engenharia Florestal; Engenharia Mecânica; Engenharia Química; Engenharia; e Sistema de Informação.

A prova também será aplicada para cursos de bacharel ou licenciatura nas áreas de Ciência da Computação; Ciências Biológicas; Ciências Sociais; Filosofia; Física; Geografia; História; Letras - Português; Matemática; e Química. E licenciaturas em Artes Visuais; Educação Física; Letras - Portugês e Espanhol; Letras - Português e Inglês; Letras - Inglês; Música; e Pedagogia.

Tecnólogos nas áreas de Análise de Desenvolvimento de Sistemas; Gestão da Produção Industrial; Redes de Computadores; e Gestão da Tecnologia da Informação também farão o exame nessa edição.

(Com informações do Portal Brasil)

Decisão por 9 votos a 1 - 26/04/2017 às 17h18

STF garante às universidades públicas o direito de cobrar por cursos de pós-graduação

As universidades públicas poderão cobrar taxas e mensalidades por cursos de pós-graduação lato sensu, que têm caráter de especialização e, ao final, dão direito a um certificado e não a um diploma, como no caso de mestrados e doutorados. A decisão foi tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (26/04), por 9 votos a 1.

A autorização foi concedida em um recurso da Universidade Federal de Goiás contra decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que havia proibido a cobrança na instituição por curso de direito constitucional. O julgamento vale para todo o sistema público do ensino superior. Ao todo, 51 processos judiciais espalhados pelo Brasil estavam suspensos, aguardando o posicionamento do STF.

De acordo com avaliação do relator do tema, ministro Edson Fachin, as universidades são proibidas pela Constituição de cobrarem por atividades relacionadas à manutenção e ao desenvolvimento do ensino. Elas podem, todavia, considerar as especializações lato sensu como cursos de extensão, separadas das atividades principais e feitas em parceria com a sociedade civil, sendo, portanto, passíveis de cobrança.

“Nem todas as atividades potencialmente desempenhadas pelas universidades referem-se exclusivamente ao ensino”, disse Fachin em seu voto. “É possível às universidades, no âmbito de sua autonomia didático-científica, regulamentar, em harmonia com a legislação, as atividades destinadas preponderantemente à extensão universitária, sendo-lhes, nessa condição, possível a instituição de tarifa.”

Acompanharam o relator nove dos dez ministros presentes no julgamento: Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia. O único a divergir foi o ministro Marco Aurélio Mello. Celso de Mello não participou.

“Não se está obrigando a que seja gratuito ou não se está obrigando ao pagamento. Apenas se está permitindo, inclusive com a universidade podendo ter cursos de extensão gratuitos, em alguns casos, e cobrados, em outros casos”, destacou Cármen Lúcia.

Fonte: Portal Brasil

Carregando, por favor aguarde...
Podium PC-MA
Podium PMPI
Terrazzo Poti
Últimas Notícias
13h20 Deputado Estadual Firmino Paulo marca presença no aniversário de 25º de Lagoa Alegre 12h53 Deputado Ziza Carvalho participa das comemorações do aniversário de Lagoa do Barro do PI 12h17 Dois jogos sofreram mudanças para a 3ª rodada do Brasileirão Série A; veja 12h15 Idoso fica gravemente ferido após ser atropelado em faixa de pedestre 12h09 Flamengo encerra a preparação para a primeira partida da decisão do Carioca 12h05 Dia 29 de Abril, aniversário de Colônia do Gurguéia 11h48 Cantor e compositor Belchior morre aos 70 anos; causa é desconhecida 11h39 Venezuela:Papa quer o fim da violência e pede respeito aos direitos humanos 11h33 Prefeitura organiza várias tendas com serviços gratuitos ao povo de Fartura do Piauí 11h23 Viatura da PRF perde o controle em curva e cai em barranco na BR-343 11h18 Gilmar Mendes solta o empresário Eike Batista mas ficará em prisão domiciliar 11h15 Conheça o melhor hotel da região de Fartura do Piauí, Hotel da Teresa 11h08 Nintendo cancelou a produção do console ‘NES Classic Edition’ 11h00 THE: PT define neste domingo 2º turno da eleição para presidente de diretório 10h56 Zac Efron e Dwayne Johnson participarão do filme ‘Baywatch’ 10h54 Ladrões arrombam e fazem limpa em igreja evangélica de município do PI 10h51 Pousada Casa Nova em União trás muito mais conforto e qualidade para seus clientes 10h47 Capcom promete lançar 'grande game' até março de 2018; veja os prováveis 10h41 Prefeitura vai gastar mais de R$800 mil com pneus e serviços de 'alinhamento' 10h28 Tornados em estado do Texas deixam cinco pessoas mortas e várias feridas 10h27 Nota de Pesar da Prefeitura Municipal de Pimenteiras 10h24 Poder Legislativo Municipal: Nota de Pesar 10h21 Chefe da Agespisa de Pimenteiras morre em acidente 10h15 Wellington Dias inaugura em município no interior do PI, escola padrão 'FNDE' 10h04 Prefeitura de Cocal compra mais R$ 100 mil em medicamentos para atender população