Vítima cogita processar · 31/01/2017 às 17h02

Policial exige que mulher aperte os seios para provar que amamenta

Policial exige que mulher aperte os seios para provar que amamenta


Compartilhar Tweet 1



Uma mulher pretende processar a polícia da Alemanha depois que oficiais de segurança do aeroporto de Frankfurt pediram que ela apertasse os seios para provar que é lactante. Segundo Gayathiri Bose, os agentes desconfiaram do fato de que ela viajava com uma bomba de tirar leite, usada por mulheres que amamentam, sem a presença de um bebê, reportou nesta terça-feira a rede britânica BBC.

A singapurana Gayathiri, de 33 anos, conta que viajava sozinha da cidade alemã para Paris na terça-feira da semana passada quando foi levada para interrogatório depois que sua bagagem de mão passou pelo equipamento de raio-x do aeroporto.

“Eles disseram em um tom incrédulo: ‘Você está amamentando?’. Então onde está seu filho? Seu filho está em Singapura?”, afirmou à BBC Gayathiri, mãe de uma criança de 3 anos e um bebê de sete meses. Segundo ela, os agentes não acreditaram que se tratava de uma bomba extratora de leite.

Em seguida, os seguranças confiscaram seu passaporte e ela foi levada por uma policial para outra sala, onde a agente pediu que ela provasse ser lactante.

“Ele me mandou abrir a blusa e perguntou por que não havia nada preso aos meus seios”, disse Gayathiri. “Eu expliquei que não existe isso de algo fixado no seio; nós posicionamos a bomba no mamilo e a máquina faz o trabalho.”

“Então ela quis que eu fizesse [extrair leite] com as mãos”, afirmou Gayathiri. Em choque e amedrontada, ela obedeceu à ordem. “Só depois de sair da sala que eu entendi o que havia acontecido e comecei a chorar.” Todo o incidente, que a mulher descreveu como “humilhante” e “traumatizante”, demorou cerca de 45 minutos.

Depois de checar novamente o aparelho, os agentes liberaram o embarque de mulher, sem nenhum pedido de desculpas. Ao pedir o nome da policial e reclamar do modo como foi tratada, Gayathiri ouviu como resposta “Ok, passou, pode ir”.

A polícia alemã se nega a comentar o caso, mas alega que a medida não faz parte dos procedimentos padrões de segurança.

Segundo especialistas, a medida adequada quando um objeto suspeito é encontrado na bagagem de um passageiro é checar o equipamento com raio-x e detectar a presença de explosivos.

Fonte: Com informações de Veja.com