Mais de 5 mil imóveis · 20/08/2017 às 10h05

Minha Casa Legal vai regularizar 27 mil imóveis no Piauí

Minha Casa Legal vai regularizar 27 mil imóveis no Piauí


Compartilhar Tweet 1



Por meio do Programa Minha Casa Legal, a Empresa de Gestão de Recursos do Estado do Piauí (Emgerpi) já prestou atendimento para diversos mutuários com ações de regularização fundiária, financeira e cadastral, realizadas nas mais de 30 ações itinerantes em bairros da capital e no interior do estado. Mais de 5 mil imóveis já possuem áreas regularizadas, beneficiando, em média, 15,5 mil pessoas por meio das ações de regularização fundiária.

Lançado em outubro de 2015, o Programa Minha Casa Legal possui dois eixos de ação, sendo que o primeiro visa promover a regularização fundiária (registro e averbação das áreas) dos conjuntos habitacionais que ainda não estão averbados e, por esse motivo, inviabiliza que o mutuário adimplente obtenha o ofício de liberação de hipoteca, que é o documento que possibilita que a pessoa obtenha a escritura individual do imóvel.

O segundo eixo de ação do Minha Casa Legal é fazer a regularização cadastral e financeira das unidades habitacionais, construídas a partir da década de 60 pela extinta Companhia de Habitação do Piauí (Cohab), Banco do Estado do Piauí (BEP) e Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí (Iapep).

As ações já somam um total de 5.398 imóveis com áreas regularizadas, beneficiando, em média, 21.592 pessoas. Isso significa dizer que os mutuários adimplentes, que residem nestes conjuntos, já podem requerer os ofícios de liberação de hipotecas, consequentemente, receberem a titularidade definitiva dos imóveis. Até agosto deste ano, mais de 3.888 mutuários já recebem a liberação das hipotecas e mais de 3.175 pessoas foram atendidas pelos escritórios itinerantes do Minha Casa Legal. Vale destacar que diversas pessoas também estão sendo atendidas pelas equipes técnicas da Emgerpi, seja na Casa do Mutuário ou nos quatro escritório regionais que a empresa tem no interior.

A meta a longo prazo da Emgerpi visa promover a regularização fundiária, financeira e cadastral de 27 mil imóveis e, dessa forma, beneficiar aproximadamente 108.000 pessoas no estado, que buscam obter o título de propriedade das suas unidades habitacionais.

Fonte: Com informações da CCOM