Encontro em Teresina · 13/03/2017 às 14h08 | Última atualização em 13/03/2017 às 14h17

Médicos piauienses tratam sobre diagnóstico do câncer de mama

Médicos piauienses tratam sobre diagnóstico do câncer de mama


Compartilhar Tweet 1



No próximo dia 16 de março, a Oncomédica vai promover sua primeira edição da reunião científica de 2017, desta vez em parceria com a Med Imagem. O debate que abrirá o ciclo de palestras deste ano vai tratar sobre a tomossíntese mamária, aparelho que está revolucionando a forma de se fazer mamografia e que já está disponível na Med Imagem - único centro médico no Piauí que possui o equipamento. O evento será realizado no restaurante Cabaña Del Primo para médicos convidados.

Os principais oncologistas, mastologistas e radiologistas do Piauí irão assistir à palestra do médico convidado de São Paulo (SP), Dr. Guilherme Silva Rossi - especialista em radiologia e diagnóstico por imagem, que vai explicar sobre a contribuição da tomossíntese no diagnóstico do câncer de mama.

“Esta nova tecnologia será apresentada aos médicos do Piauí diretamente envolvidos no diagnóstico e tratamento do câncer de mama. O objetivo das nossas reuniões cientificas é exatamente o de discutir como podemos melhorar o atendimento às nossas pacientes e no caso especificamente da tomossíntese, qual a contribuição que este novo exame traz no diagnóstico da doença”, destaca a diretora médica da Oncomédica, Dra. Nilshelena Bezerra.

O método de TOMOSSÍNTESE é um sistema de mamografia trazido para o Brasil pela GE Healthcare. Consiste em uma tecnologia de aquisição de imagens tridimensionais (imagens 3D) que utiliza varredura de baixa dose de raios X ao redor da mama, proporcionando diagnósticos mais precisos, com redução na taxa de reconvocação e dos resultados falso-positivos. Em comparação com a mamografia tradicional, o exame é capaz aumentar em30% a taxa de diagnóstico do câncer de mama.

Perfil médico: Dr. Guilherme Silva Rossi é médico da Unidade Radiológica Paulista (São Paulo – SP), especialista em Medicina Nuclear pela Associação Médica Brasileira e Colégio Brasileiro de Radiologia e especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pela Associação Médica Brasileira e Colégio Brasileiro de Radiologia.

Fonte: Com informações da assessoria