Mortos em ação · 11/10/2017 - 15h08

Processo do Porto de Luís Correia: uma testemunha morreu e outro arrolou uma testemunha morta


Compartilhar Tweet 1



 

Ex-secretária Norma Sales com o engenheiro Wilson do Egito, também réu nas ações sobre desvios no Porto de Luís Correia 
Ex-secretária Norma Sales com o engenheiro Wilson do Egito, também réu nas ações sobre desvios no Porto de Luís Correia     (Fotos: Jornal de Parnaíba)

 

A ex-secretária de Transportes do Piauí (SETRANS), Norma Maria da Costa Sales, ré em ação penal que apura desvios milionários no Porto de Luís Correia, arrolou uma testemunha que veio a falecer, sendo, portanto, determinada a substituição pelo juízo responsável - na seção judiciária da Justiça Federal em Parnaíba.

Já a defesa do ex-superintendente de obras da SETRANS Marlus Melo arrolou uma testemunha que, pelo despacho do juízo, é possível inferir que ela já estaria morta. “Considerando que a defesa de Marlus Fernando de Brito Melo também arrolou a testemunha falecida (...)”, argumentou, solicitando que se fosse o caso arrolasse outra pessoa em substituição.

O despacho é do final de junho deste ano.

- Justiça Federal: processos sobre Porto de Luís Correia estão andando

Comentários